Anacleto Elói

José Anacleto Elói de Almeida
Campina Grande-PB, 1944.

Artista plástico. Freqüentou a Escola de Belas Artes do Recife (UFPE, 1963), com Lula Cardoso Ayres e Gastão de Holanda. Em 1967, cria em Campina Grande, o grupo Equipe 3, com Eládio Barbosa e Chico Pereira, que passa a movimentar a cidade com ações de vanguarda hapennings e ações coletivas até então inéditas na cidade. Entre dezembro de 1967 e fevereiro de 1968, com o Equipe 3, realizou viagem “de caráter artístico-cultural que possibilitaria uma melhor compreensão da arte brasileira e internacional”, visitando a II Bienal Nacional da Bahia, oSalão de Belas Artes de Belo Horizonte, as cidades coloniais de Minas Gerais, os Salões de Arte Moderna do Rio de Janeiro e de Brasília, e a Bienal Internacional de São Paulo. Entre 1966-1968, participou da I Bienal Nacional de Bahia, III Salão de Arte Moderna do Distrito Federal, IX Bienal de São Paulo, Salão Esso de Artistas Jovens. Com o grupo Equipe 3, realizou várias mostras, com destaque para Expressão coletiva, na Galeria do MAAC (Campina Grande, 1968).

“Recentemente este desenhista iniciou um outro tipo de pesquisa, desta vez voltada para o problema das sociedades. secretas e o simbolislmo das diversas filosofias políticas existentes no Mundo. Um dos desenhos, por sinal o mais elogiado, compunha-se da unificação dos símbolos das organizações mais importantes da Terra. A reprodução gráfica, concebida com excepcional esmero técnico, reflete o entrelaçamento que existe entre todas essas sociedades. Anacleto aproveita-se da linguagem escrita para dispor os nomes que identificam seu trabalho Os bons e maus símbolos do século concluindo com uma dramática indagação sobre o que virá nos dias futuros.” (Machado Bitencourt, cineasta e jornalista, 1967)

fonte: [Os anos 60, Chico Pereira e Raul Córdula, Funarte/UFPB, 1979]

Buscar outros artistas

Log in with your credentials

Forgot your details?