img028

Flávio Tavares, bico de pena, 1988

Arnaldo Tavares

Arnaldo Tavares de Melo
João Pessoa-PB, 1917 – 1992.

Médico, artista plástico e poeta. Filho do pioneiro fotógrafo Pedro Tavares. Graduação em Medicina (FMR, Recife). Entre os anos 1930-40, viveu em Recife ao lado de Noel Nutels, Capiba, Jorge Lobo, Abelardo “Chacrinha” Barbosa. Atuou em muitas das atividades do Centro de Artes Plásticas da Paraíba-CAP (1946-1959). Fundador da Faculdade de Medicina de João Pessoa, marcou época na profissão, sendo ídolo de várias gerações de médicos. Escreveu vários poemas, reunidos no livro Arnaldo Tavares, o médico e o poeta (FJCA, João Pessoa, 2009), selecionados pelo jornalista Carlos Tavares, e com ilustrações de Flávio Tavares, ambos, seus filhos.

“Fez cursos de especialização em genética médica na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto, participou de vários congressos no Sul do País, investigou os fósseis da Chapada do Araripe, no Ceará, do Pico do Jabre, na Serra da Borborema, nos tanques e lagoas do Cariri, pesquisou a cultura popular e as doenças raras e assim, no final da vida, poderia dizer com certeza que foi um homem que se formou e educou na vida e no saber, a partir dos próprios tropeços. Humano, demasiadamente humano! diria Nietzsche. É preciso dizer que apesar de tudo, a medicina jamais toldou a face do poeta, do músico e do desenhista Arnaldo Tavares. Muitos de seus poemas, aliás, transmitem essa atmosfera contaminada pela agonia do ser múltiplo e vário, a face do boêmio equilibrado, simpático e inofensivo e do indivíduo concentrado nas questões mais cruciais da existência humana.” (Carlos Tavares, jornalista)

fonte: [livro Arnaldo Tavares, o médico e o poeta, FCJA, 2009]

Buscar outros artistas

Log in with your credentials

Forgot your details?