img039

Foto de Gilberto Stuckert Neto

img040

Diluição, óleo sobre cartão, 115x120cm, 2009

Carlos Djalma

Carlos Djalma Uchôa Duarte
João Pessoa-PB, 1966. Vive e trabalha em João Pessoa e Bolonha, Itália.

Artista plástico e restaurador. Cursos de conservação e restauro em obras de arte [Metodologia da conservação do patrimônio artístico e cultural] (Academia de Belas Artes, Bolonha/Itália, 2000-2005). Em 1977 inicia pesquisa em artes visuais, centrada no conhecimento dos diferentes materiais e técnicas de pintura. Em 1994, passa a ministrar aulas de pintura. Em 1998, criou, em João Pessoa, a Galeria de Arte Rumo. Em 2000 muda-se para a Itália onde freqüenta a Academia de Belas Artes de Bolonha, que lhe permite explorar e aprender as técnicas dos mestres do passado. Em 2005, conclui o curso de conservação e restauro defendendo a tese Descobrimento e renascimento de uma pintura de Anatole Dauvergne, sob a orientação do professor G. Martinelli.

“Carlos Djalma nos oferece uma pintura bela e amadurecida, em que a arte se desnuda e mostra os processos do fazer. O pincel corre solto com fluidez, pinceladas que sugerem, até porque, obviamente, luz e projeção não se pintam. Os temas são universais, transbordamento de humanidade, cenas do cotidiano. A luminosidade conseguida apenas com o uso das cores complementares, o cuidado com a limpeza, com a saturação da cor, são traços marcantes do seu fazer artístico.” (Terezinha Fialho, poetisa e escritora)

“‘Força é mudares de vida’, afirma Rilke. Mudar implica tomar novas decisões, desviar o curso do rio da vida, assumir novas propostas e até radicalizar. Carlos Djalma teve essa coragem de mudar quando sua pintura já apresentava um alto índice de aceitação, com uma primorosa técnica bem resolvida e desenvolvida. Diante das obras de Carlos Djalma sentimo-nos verdadeiramente tomados pela elevação de sua arte que se estabelece independentemente do tempo e da história e impõe-se à nossa contemplação efetiva.” (Dorian Gray Caldas, escritor e artista plástico)

“Djalma é um artista com amplo e raro domínio da sagrada técnica da pintura. E, talvez, hoje, seja o nosso mais completo pintor, comparado até aos ‘monstros’ como os irmãos Aurélio de Figueiredo e Pedro Américo, ou a José Lyra, Sérgio Lucena e Alberto Lacet. Conquistou o conhecimento técnico em longos anos de experimentação da pintura, ou melhor, dos diversos métodos e materiais que estão à disposição dos pintores desde há séculos: esticar telas, fabricar têmperas com caseínas, cera, ovos, gesso crê, alvaiade, solventes, óleos… Por isso, Carlos Djalma é um artista com ‘lugar especial’ na arte paraibana.” (Dyógenes Chaves, ABCA/AICA)

fonte: [http://www.carlosdjalma.com]

Buscar outros artistas

Log in with your credentials

Forgot your details?